Oportunidades comerciais

Cenários de destruição tomam conta de “Treze Dias Longe do Sol”

01 dez 2017 por Mercado no Ar

Na minissérie “Treze Dias Longe do Sol”, após a obra de um centro médico vir abaixo e deixar os sobreviventes presos por 13 dias debaixo do solo, a polícia começa as investigações para entender porque o prédio em construção desabou. O engenheiro Saulo Garcez (Selton Mello), responsável pelo projeto e um dos soterrados, é culpado pela tragédia. Negligente e ganancioso, ele fez uma parceria com Gilda (Débora Bloch), funcionária da construtora onde trabalha, para armarem um plano e roubar dinheiro da empresa.

O diretor de arte da minissérie, Marcelo Escañuela, e toda sua equipe de 45 profissionais, levaram 30 dias para construir cinco subsolos que serviram de cenário para a trama. Enquanto na superfície as autoridades da história tentam procurar o erro que fez o prédio cair, no subsolo, as cenas gravadas com os sobreviventes acontecem em cenários realísticos, com diferentes níveis de destruição, que prometem causar no telespectador sensações de clausura, opressão e falta de ar. “Treze Dias Longe do Sol” tem previsão de estreia para janeiro de 2018.

Para mais informações, consulte o seu atendimento comercial.