Coluna Seabra Neto

Entrevista: Lenilson Lima, da Agência Um, fala sobre o “Festival Publicitário Ad Stars 2018”

12 set 2018 por Seabra Neto

O publicitário criativo Lenilson Lima, diretor de Criação da Agência Um, foi o único brasileiro a participar como jurado do “Festival Publicitário Ad Stars 2018”, que aconteceu na cidade de Busan, na Coreia do Sul. A relevante competição, que reuniu mais 22 mil trabalhos de 72 países, é apontada como o maior e mais importante evento no segmento da propaganda da Ásia. Para falar sobre sua participação no júri, bem como suas impressões sobre a publicidade internacional, Lenilson concedeu entrevista exclusiva para a coluna de hoje. Saiba mais acompanhando a entrevista:

Seabra Neto – Você participou recentemente, como jurado, do “Festival Publicitário Ad Stars 2018”. Qual a importância de fazer parte de um júri dessa magnitude?

Lenilson Lima – O “AdStar 2018” recebeu mais de 22 mil trabalhos de 72 países diferentes e contou com um júri de 22 países. Ser o único jurado brasileiro em um grande festival que se posiciona como o mais importante da Ásia é uma honra e um privilégio.

Seabra Neto – Como criativo, o que mais lhe impressionou no Festival?

Lenilson Lima – A organização do festival e a qualidade do trabalho criativo que tivemos de julgar. Recebemos trabalhos do mundo inteiro (inclusive do Brasil), mas definitivamente o trabalho criativo que vem da Ásia nos últimos anos é, no meu ponto de vista, estranho e, ao mesmo tempo, disruptivo.

Seabra Neto – Qual a análise que você faz do nível das propagandas inscritas na competição?

Lenilson Lima – No fim de 2017 e no início de 2018, tive a experiência de fazer parte de dois importantes festivais: o “El Ojo Iberoamericano” e o “New York Festival”. Só então pude ter a dimensão do nível de organização e da importância do “AdStar” como evento criativo. Do meu ponto de vista, só o “Festival de Cannes” consegue juntar tantos trabalhos criativos e países em um único evento. Recentemente o “Clio” – que é um dos maiores e mais tradicionais festivais de publicidade no mundo – anunciou seus ganhadores e na lista estavam todos os trabalhos que foram premiados com destaque no “AdStar”. Ou seja, do ponto de vista da criação, da inovação, dos grandes anunciantes e agências, o “AdStar” não deve nada a ninguém.

Seabra Neto – Como esse tipo de evento influencia o seu lado criativo?

Lenilson Lima – Nos últimos anos, o mercado publicitário vem passando por profundas mudanças. O modelo de negócio que sustentava as agências está fadado a desaparecer (ou terá uma importância significativa bem pequena). Mais que uma revolução, estamos vivendo um momento de disrupção, de mudanças, de comportamento entre quem consome e quem oferta produtos e serviços. As marcas precisam cirurgicamente saber com quem e como elas devem se comunicar. Hoje, não podemos mais acreditar que apenas criatividade constrói marcas. Criatividade continua sendo importante (talvez mais do que antes), mas dentro de um processo onde a informação é prioridade. Eu percebi que muitos dos trabalhos criativos (alguns, brilhantes) e que foram devidamente reconhecidos têm uma estratégia baseada em informação precisa do consumidor. Marcas como Apple, Nike, Samsung, Google e muitos outros grandes anunciantes continuam acreditando que o trabalho criativo é importante, mas o conhecimento preciso sobre o comportamento do consumidor é, hoje, um caso de vida ou morte para qualquer empresa de qualquer tamanho.

Veja outras notícias da coluna acessando o link: http://mercadonoar.com.br/categoria/coluna