Coluna Seabra Neto

Fique por dentro do que aconteceu no primeiro dia do festival El Ojo de Iberoamérica 2017

09 nov 2017 por Seabra Neto

Buenos Aires – Através de parceria firmada entre a Globo Recife/Mercado no Ar e a pernambucana Agência Um, a coluna está acompanhando, com exclusividade, as novidades da 20ª edição do festival El Ojo de Iberoamérica 2017, que acontece até a próxima sexta-feira, 10 de novembro, no famoso e luxuoso Hotel Hilton, em Buenos Aires, Argentina.

O El Ojo de Iberoamérica 2017 foi aberto ontem, 8 de novembro, com a apresentação do comercial criado pela agência Santa Clara M & C Saatchi para celebrar os 20 anos do festival. Criativo e impactante, o filme publicitário foi bastante aplaudido por uma plateia formada por cerca de 900 participantes ávidos por novidades do mercado publicitário, da comunicação e do marketing ibero-americano.

 Foto 01 dentro

 

Ausência de Jesús Revuelta frustra participantes

 Foto 1 palestra

No primeiro dia do El Ojo de Iberoamérica 2017, um momento de frustação. Programada para abrir o evento, a conferência do premiado criativo espanhol Jesús Revuelta, responsável pela campanha “Cuánto. Más allá del dinero”, criada para o Banco Santander e primeiro Grand Prix espanhol e ibero-americano na história do Festival Cannes Lions, não aconteceu.

Por motivo de falecimento na família, Revuelta não pôde comparecer à abertura (8/11) do evento. A solução encontrada pelos organizadores do festival foi uma apresentação gravada e veiculada, no telão, na qual o espanhol pediu desculpas e reproduziu o conteúdo da palestra que faria ao vivo.

Você pagaria para ver um comercial? Foi com essa pergunta que Jesús Revuelta apareceu na tela. Para ele, o ano de 2025 será o prazo máximo para agências e anunciantes se adaptarem a um novo formato de filme publicitário. “O comercial padrão, tipo 30 segundos, que vemos hoje na TV, vai deixar de existir. Vamos ter que apresentar nossas ideias criativas em oito ou até mesmo em apenas dois segundos”, disse, chamando a atenção para as novas gerações, que, segundo ele, deixam de lado os conteúdos que não monopolizam sua atenção.

Agência Um é finalista do El Ojo

Foto 03 Dentro Luiz

Como dizem os futebolistas: bateu na trave. Foi essa a sensação da equipe de Criação da Agência Um diante do resultado da categoria Gráfica, com a campanha sobre bullyingLa intimidación”, criada para a UniNassau. O anúncio dos vencedores foi realizado no final do primeiro dia do festival, no auditório do famoso e luxuoso Hotel Hilton, em Buenos Aires.

“Ser finalista de um prêmio tão importante como o El Ojo é o resultado de um trabalho criativo e de investimento em talentos, na equipe e na qualidade do nosso produto. O prêmio é consequência disso. Pela primeira vez, a gente é finalista nesse festival, que é o maior encontro ibero-americano de criatividade. Infelizmente não conquistamos medalhas, mas só em compor a lista de finalistas entre agências renomadas do Brasil, como Almap/BBDO, África e Thompson, é uma grande conquista”, comemora Luiz Augusto Filho, fundador da Agência Um.

Luiz Augusto também falou sobre a campanha. “A peça finalista da Agência Um é uma campanha de combate ao bullying criada para a Uninassau, que teve como conceito mostrar de forma contundente um tema atual e perigoso. A proposta foi mostrar que,  quem  sofre o bullying, se isola”, disse.

“A campanha é inovadora, traz a linguagem do jovem, com ícones utilizados nas redes sociais. É uma peça gráfica da melhor qualidade, criativa, impactante e que contou com o talento do renomado ilustrador inglês Patrick Atkins, com direção de Criação de Lenilson Lima e ideia criativa da agência. Todos que fazem a Agência Um estão de parabéns”, ressaltou Luiz Augusto.

Saneel Radi fala sobre a mente projetada para negócios

Foto 02 dentro Sanael

A palestra “Uma mente projetada para negócios”, proferida pelo vice-presidente sênior e chefe global de transformação de negócios da R/GA, nos Estados Unidos, Saneel Radia, encerrou o primeiro dia do El Ojo de Iberoamérica 2017.

Inovação e transformação. Essas duas ações pontuaram toda a palestra de Saneel. Para ele, o mundo publicitário vive em constante transformação. “As informações criativas são o combustível da inovação; mas não há inovação que resista à prova do tempo. Você não pode inovar sem estar disposto a se reinventar ao longo dos anos”, disse o palestrante americano.

De acordo com Saneel Radia, com a passagem do tempo, a inovação deixa de ser inovadora. A saída, segundo ele, está na transformação e na consultoria. “Transformar é investir para inovar melhor, e esse é um trabalho que vem sendo bem realizado através das consultorias. A inovação é algo difícil e relevante. Para uma marca ser inovadora, deve primeiramente conhecer seu consumidor, saber quais são seus hábitos, sua cultura, como vivem e o que pensam. Essas informações são o combustível da inovação”, concluiu.

Eva Santos, da Espanha, e um novo modelo de negócios

Foto 04 dentro Eva

Inspirada na Távola Redonda, onde os cavaleiros costumavam se reunir sentados, de forma que representasse a igualdade entre si, a criativa da espanhola Proximity, Eva Santos, proferiu a palestra “Taylor vs. Rey Arturo”, durante o primeiro dia do El Ojo.

A palestrante lembrou o modelo circular proposto pelo criativo espanhol reconhecido como Adweeks Creative 100, que se baseia em poder sentar-se em uma mesa ao lado de um cliente e falar sobre negócios. “Este ponto é fundamental para entender por que uma ideia está sendo criada. Dessa forma, a ideia estará no centro, sendo a melhor maneira de trabalhar, apresentar e discutir conteúdos”, ressalta.

Para Eva Santos, o importante é a forma de trabalho. “Neste modelo, a agência trabalha horizontalmente, onde todos estão conectados. Para decidir o que é realizado, eles atuam juntos. Aqui não há egos”, garante a palestrante.

Bate-papo com o criativo pernambucano Daniel da Hora

Foto 05 dentro Daniel da Hora

O criativo e professor pernambucano Daniel da Hora, da DH,LO Creative Boutique, que faz parte do júri Novos Talentos do El Ojo de Iberoamérica 2017, analisou o que viu no primeiro dia do festival

“O que me impressionou nesse primeiro dia foi o volume de peças finalistas e a qualidade criativa. Uma característica boa do El Ojo deste ano é a valorização da produção gráfica, com destaque para a fotografia e as peças que têm a ilustração como base. E isso tem me chamado a atenção”, pontuou Daniel.

O criativo pernambucano também destacou a forma de apresentação dos trabalhos. “Outro ponto impressionante é o nível de explicação que as pranchas têm sobre os cases apresentados. Você ver um evento, uma ação promocional ou uma peça de designer contando sua história, como surgiu a ideia, mostrando o número e o alcance, é muito enriquecedor. Tudo isso a gente apreende e só vê em um festival desse nível como é o El Ojo”, disse.

Daniel da Hora também comentou sobre o ciclo de conferências que ilustrou o primeiro dia do El Ojo. “As palestras, afora a de Jesús Revuelta, que, de fato, não aconteceu, foram produtivas com temáticas atuais e universais para o mercado. Mas o festival está apenas começando. A expectativa é grande e vamos curtir e aprender com as feras do mercado ibero-americano de publicidade”, finalizou.

Segundo dia do El Ojo começa com workshop

 

Foto 06 dentro segundo dia

O workshop “Dame algo de Data”, comandado pelo presidente de 180bytwo, Juan Becerra, abre hoje, 9 de novembro, o segundo dia do El Ojo de Iberoamérica 2017. O festival ainda vai contar com a conferência de abertura “El Ojo del Consumidor”, proferido por Dylan Williams, presidente da LSD Live, da Argentina.

Ainda na parte da manhã, a conferência “Círculos Creativos: Desafíos e Oportunidades” contará com a participação de Juan Manuel, presidente do Círculo de Criativos Argentinos e fundador e CEO do Don; de Fernando Campos, sócio e Diretor Geral Criativo de Santa Clara M&C Saatchi; de Luis Gaitán, Head of Creative de Google México e presidente do Círculo Criativo do México; e de Ciro Sarmiento, Chief Creative Officer de Dieste e presidente do Círculo Criativo Hispano, dos Estados Unidos.

À tarde, o destaque será a conferência “Algunas cosas que he aprendido acerca de hacer famosas a las marcas”, proferida por Chuck Porter, Chairman and Partner da CP+B, dos Estados Unidos. A palestra está marcada para acontecer a partir das 16h. O encerramento do dia fica por conta da premiação das categorias: Desempeño; Interactivo, Mobile, Producción Digital, Promo, Directo, Innovación, Sports e o El Ojo Creative Data.