Coluna Seabra Neto

Jussara Freire e Elmo do Val falam sobre a crise no mercado diante do Covid-19

07 Maio 2020 por Seabra Neto

Dando continuidade à série “Covid-19: o desafio do mercado publicitário”, que reúne depoimentos de profissionais do mercado publicitário de Pernambuco sobre a maior crise que o setor da propaganda vem enfrentando diante da pandemia do novo coronavírus, a coluna de hoje traz as declarações da sócia-fundadora da Martpet Comunicação, Jussara Freire e do publicitário Elmo Do Val, sócio fundador e diretor de Planejamento da MV2 Comunicação. Acompanhe:

 

Manutenção das marcas e valorização do papel social dos clientes

 

(*) Jussara Freire

 “A Martpet nasceu há 24 anos no dia do trabalho. Somos efetivamente operários de ideias. Esse DNA traz a obrigação de procurar soluções em qualquer situação para manter a empresa saudável. Temos agora um ano muito especial de superação. Creio que nenhum de nós imaginava que iríamos ter uma pandemia logo depois do Carnaval, quando o ano praticamente começa. Com certeza, sofremos os abalos que todos estão passando, mas estamos firmes no propósito de superar este momento da melhor forma possível. Planejamos, desde o ano passado, quebrar paredes, consolidar equipe enxuta e experiente e trabalhar de forma multifuncional. Estamos   mantendo nossos valores de responsabilidade com nossos colaboradores, com a equipe intacta. Outro passo importante está sendo  trazer novas ideias para nossos clientes para a manutenção de suas marcas e valorização do seu papel social diante desta pandemia. Precisamos estar ainda mais próximos  de nossos clientes, fornecedores e veículos, e dar nossa contribuição para a sociedade. Tudo está sendo desafiador e estressante, mas esperamos que, ao chegarmos ao novo normal, estejamos mais fortes e com uma sociedade mais generosa.” (Jussara Freire – sócia-fundadora da Martpet Comunicação)

 

 

Melhores práticas na gestão das marcas e suporte aos clientes

 

(*) Elmo do Val

 “O momento difícil que vivemos é único, pois une duas crises: a sanitária e a econômica. Com elas, a necessidade de cuidar da saúde física e da empresa. Todos foram pegos de surpresa, tendo que se adaptar rápido à realidade, entre as ações, o home office, tão falado como uma boa solução para gestões futuras e tendo que ser implantado assim, de forma tão abrupta e sem o devido planejamento. Mas como já dizia o sábio: o que não há solução, solucionado está. Nós, da MV2, buscamos nos adaptar o mais rápido possível, criando frentes de gestão nas principais áreas, nos utilizando de ferramentas permitidas pelo governo e ampliando o suporte aos clientes para o momento. Fizemos um e-book sobre as melhores práticas na gestão das marcas neste momento de pandemia e enviamos a todos os clientes junto a um direcionamento estratégico específico. Por sermos uma agência de forte apoio estratégico, o relacionamento com clientes até se intensificou, requerendo mais discussão sobre o direcionamento de ações. Para o futuro, ainda é difícil saber o que realmente teremos que enfrentar. Tem muita gente dizendo muita coisa, visionando o futuro, mas, verdade seja dita, ninguém sabe muita coisa. O certo é o básico: que o mercado reagirá lentamente (torcemos para que o mais breve possível) e o digital ganhará força como uma solução viável para novos negócios e até para momentos parecidos que venhamos a passar no futuro, devendo ser intensificado por boa parte dos anunciantes. Por agora, é estar 100% focado na gestão e no suporte aos clientes.” (Elmo do Val – sócio-fundador e diretor de Planejamento da MV2 Comunicação)

Veja outras notícias da coluna acessando o link: http://mercadonoar.com.br/categoria/coluna