Coluna Seabra Neto

Publicitários e anunciantes relembram histórias e causos nos 45 anos da Globo no Nordeste

10 maio 2017 por Seabra Neto

Dando continuidade à série Eu também faço parte dessa história, em homenagem aos 45 anos da Globo em Pernambuco, a coluna desta quarta-feira, 10 de maio, traz os depoimentos dos publicitários Daniel Queiroz, COO do Grupo Duca e vice-presidente do Sindicato das Agências de Propaganda de Pernambuco – Sinapro-PE; Djair Aleixo, sócio-fundador da Aleixo Comunicação e do copresidente da Ampla Comunicação, Aguinaldo Viriato. Semana que vem tem mais.

Foto DANIEL Queiroz Dentro

Postura ética e comprometida junto ao mercado publicitário regional

 

(*) Daniel Queiroz – COO do Grupo Duca e vice-presidente do Sinapro-PE

 Comemorar 45 anos de existência de uma empresa não é para qualquer um. Principalmente, se consideramos que há marcas que estão aí há muito tempo e não conseguem deixar sua trajetória consolidada no mercado ou não se destacam de maneira marcante por alguma característica própria. Fato este que notoriamente não se aplica à história de sucesso da Globo em Pernambuco. Além de se destacar, constantemente, pela qualidade de seus conteúdos, que termina sendo sua marca registrada como um todo, e de ser reconhecida e admirada por todos os seus fiéis telespectadores a Globo em Pernambuco se diferencia pela sua postura ética e comprometida junto ao mercado publicitário regional. E essa característica vai muito além das suas normas, procedimentos e organização interna,  concretiza-se em forma de cultura empresarial adotada por quem está “dentro” da empresa e totalmente bem recebida por quem está “fora” dela, refletindo-se numa relação perfeita para quem valoriza o ambiente da boa relação profissional, segura e constante. Parabéns a todos que fazem parte dessa história!

Foto DJAIR

A parceira de todas as fases de minha vida

 (*) Djair Aleixo, sócio-fundador da Aleixo Comunicação

Falar da Rede Globo em Pernambuco é reviver os bons momentos de minha vida. Desde criança, a programação do “canal 13” sempre fez parte de minha vida. A pausa para assistir aos desenhos da TV Globinho fazia parte dos meus intervalos de estudo e até mesmo das brincadeiras compartilhadas com meus colegas. Ainda em preto e branco, assistia aos desenhos da Hanna & Barbera, me divertindo com as armações de Dom Pixote, Pica Pau, Patolino e tantos outros que marcaram épocas.

Aos domingos, esperava com ansiedade o programa dos Trapalhões, que, com as astúcias de Didi, transformava o domingo em momentos de pura diversão. Os anos foram passando e a mesma fidelidade à emissora foi se tornando mais “viciante”. Eu me acostumei a assistir aos seus programas e saber procurar qualidade em todos os programas a que assistia. Esta mania de telespectador exigente se deve ao “padrão global” aprendido ao longo dos anos, e nem o avanço das tecnologias virtuais me levou a desligar do sempre “canal 13”. Hoje sei o quanto de pessoas estão envolvidas para que esta qualidade chegue até a minha telinha.

Como profissional, só tenho a enaltecer a emissora. Não só pelo lado comercial formado por pessoas extremamente competentes, parceiras e, acima de tudo, consultoras, sempre oferecendo as melhores soluções, adequadas a cada cliente, mas também como empresa solidária.

Não posso deixar de mencionar aqui a identidade da emissora com a cultura local sempre divulgando nossas tradições e costumes para o Brasil inteiro, através de seu jornalismo e entretenimento. É impossível não relacionar a Globo em Pernambuco ao Carnaval, São João e outras manifestações populares. Até o nosso sotaque se tornou sentimento de carinho em outras regiões de nosso país. Nosso povo, até então fotografado como retirantes, hoje é visto como berço de cultura e alegria. Uma empresa sempre alinhada à cultura local e ao social, sempre agindo de forma responsável em todas as suas áreas.

Tive a oportunidade de conhecer os Estúdios Globo (antigo PROJAC) e conhecer de perto o zelo nos detalhes de toda a sua grade de entretenimento, principalmente suas novelas e séries. São detalhes imperceptíveis ao olhar do telespectador, mas que no conjunto promovem na nossa telinha a qualidade de perfeição que nos leva a vivenciar a história contada como se nós estivéssemos ali dentro.

É esse conjunto, traduzido pelo chamado Padrão Global, que me faz sempre oferecer aos meus clientes uma grade comercial na certeza de um retorno garantido. E quando vejo a satisfação deles com esses resultados, ratifico a importância de sempre manter a Globo nos seus planejamentos de divulgação.

Foto AGUINALDO

Globo Nordeste em cobertura internacional

(*) Aguinaldo Viriato –  Copresidente da Ampla

Ao longo de quase 25 anos de vida no mercado publicitário, só reforcei a admiração pela qualidade e profissionalismo da Globo. Ampliei o meu orgulho de termos aqui no Nordeste uma filial desta empresa que é sinônimo de elevado nível técnico e pioneirismo e que mantém estreita parceria com as agências locais, sobretudo no apoio e divulgação de eventos e da cultura regional. Quando a AmplaPromo realizou em Nova Iorque (USA) um evento para comemorar os 350 anos da comunidade Judaica daquele estado americano, em parceria com o Arquivo Histórico Judaico de Pernambuco,Consulado Americano em Recife e tantas outras instituições daqui e de lá, não nos faltaram o incentivo e a participação ativa da Globo em Pernambuco. A abertura e os primeiros dias do evento: uma exposição no Centro de Cultura Judaica de Nova Iorque (que durou seis meses) foi coberta ao vivo pela emissora, graças ao apoio de Celso Coli e Iuri Leite, que enviaram aos USA a repórter Beatriz Castro. Esta cobertura, em flashes  ao vivo, valorizou e ajudou a divulgar e prestigiar o evento, realizado pela AmplaPromo, presidida por mim e que teve o suporte do Governo de Pernambuco. Este é apenas um exemplo do envolvimento desta empresa com as coisas nordestinas e os valores pernambucanos. Por tudo, parabéns, Globo, e obrigado por estes bem vividos 45 anos!

Veja outras notícias da coluna acessando o link: http://mercadonoar.com.br/categoria/coluna