Oportunidades comerciais

Segundo dia do Maximídia 2018 traz debates sobre novo comportamento dos consumidores

04 out 2018 por Mercado no Ar

O segundo dia do Maximídia 2018, que aconteceu nessa quarta feira (3), em São Paulo, começou com um bate papo entre Salles Neto, da M&M, e Juliana Azevedo, CEO da P&G. Ele levantou uma questão sobre a crise que o Brasil vem enfrentando nos últimos anos e Juliana pontuou como esse momento de dificuldade tem mudado o comportamento do consumidor. Segundo a CEO, o cliente está ficando cada vez mais exigente e querendo mais do que consumir: quer participar da construção da marca.

Em seguida, foi a vez do Diretor de Marketing Institucional do Itaú, Eduardo Tracanella. Ele fez uma análise sobre a construção de relacionamento entre funcionários e consumidores, que são pautadas pela empatia. Ressaltou, ainda, que o único valor relevante em um mercado como o nosso são as pessoas. E o objetivo da marca não é capturá-las, e sim ser escolhido por elas – sempre ressaltando que os indivíduos são mais do que algoritmos, eles precisam ser escutados e entendidos em suas diferenças.

Durante o dia, em outros painéis, também foram abordados temas como a união de Homens e máquinas para coletar e processar dados de forma mais completa; e sobre marketing de luxo, que nos mostrou o quanto esse mercado cresceu e a realidade de empresas fora do segmento que investem em pílulas de luxo para elevar o patamar dos produtos.

Também houve a participação do Diretor Executivo de Marca da GM Mercosul, Hermann Mahnke, que deu um panorama sobre o futuro da indústria automobilística. Segundo sua perspectiva e experiência no assunto, ele prevê que os consumidores deixem de conservar o valor da posse e foquem em serviço. Dessa forma, aposta que os carros serão como hardware de apps e as montadoras, como plataformas.

Após o intervalo para almoço, voltamos para a programação com um painel sobre diversidade. O momento foi propício para discutir o preconceito ainda existente na propaganda e, também, fazer uma leitura do público brasileiro. Os dados mostraram o quanto ainda falta para atingirmos uma representatividade justa nessa área. Já no painel conduzido por Marco Bebiano, do Google, foi apresentada a importância de antecipar-se aos consumidores – entendendo melhor as motivações das pessoas. Ele criticou a defasada leitura apenas a partir de dados demográficos e frisou que “parecer é diferente de ser”.

No bate papo sobre “Novos tempos, Novos negócios”, dois representantes de clientes e dois de agências conversaram sobre o atual modelo de relacionamento. Eles afirmaram que as agências, hoje em dia, têm que ser mais que fornecedoras e estreitar os laços de parceria. Depois desse painel, houve um momento de homenagem aos 40 anos do Meio & Mensagem. O comunicador prestigiado foi Fausto Silva, o nosso querido apresentador Faustão. Ele falou um pouco sobre a construção de sua carreira, fazendo uma breve análise a respeito da evolução e importância da comunicação no Brasil.

Para finalizar o dia e fechar mais uma edição do evento com chave de ouro, tivemos o cantor Michel Teló no palco para falar sobre a sua carreira, a participação no “The Voice Brasil” e a relação com as marcas que trabalha. Ele afirma que não faria trabalhos para marcas que não acredita e contou sobre a boa recepção do público as suas últimas campanhas.

Agradecemos a todos que acompanharam nossos resumos por aqui e a nossa cobertura pelas redes sociais nesses dois dias de Maximídia. Obrigado!

 

Por Diógenes Macedo e Paula Fernanda, Grupo de Mídia de Pernambuco